Propagandeando o propagandão

A Agnelo Pacheco, alvo da Acrônimo, é manjada.

Releia o que O Antagonista publicou sobre ela:

O propagandão de Dilma

Brasil 22.04.16 08:07

A Agnelo Pacheco tem a conta de publicidade do ministério da Saúde.

E repassou 3,7 milhões de reais à Pepper.

A Nova SB tem as contas do BNDES, do Banco Central e da Caixa Econômica Federal (área de Guido Mantega).

E repassou 885 mil reais à Pepper.

A Lew Lara tem a conta do Banco do Brasil.

E repassou 882 mil reais à Pepper.

A Link tem as contas dos Correios, do ministério da Agricultura e do ministério da Integração Nacional.

E repassou 574 mil reais à Pepper.

A publicidade é o instrumento perfeito para lavar dinheiro ilegal, como mostrou Marcos Valério, que tinha a conta do Banco do Brasil.

Esse esquema tem de ser desmontado pela Lava Jato.

Acarajé para todos

Brasil 24.04.16 13:09

A Lava Jato vai retomar a Acarajé e a Xepa.

As agências de publicidade que pagaram 7 milhões de reais à Pepper – Nova SB, Agnelo Pacheco, Lew Lara, Link e Borghi & Lowe – podem ajudar a rastrear o dinheiro de propina que abasteceu a campanha de Dilma Rousseff.

Dona Xepa e a dona da Pepper ainda não citaram os nomes de Franklin Martins e Thomas Traumann. Mas é claro que vão acabar citando.

O espirro de Dilma

Brasil 29.04.16 08:55

A coluna do Estadão informa que Suzana Vieira foi vetada para fazer a campanha de vacinação da gripe H1N1 por causa de sua posição pró-impeachment.

“Arlete Salles ficou com a vaga”.

A verba de publicidade do ministério da Saúde é dividida entre três agências que repassaram milhões de reais à Pepper durante a campanha de 2014: Agnelo Pacheco, Borghi/Lowe e Propeg.

Faça o primeiro comentário