Propina da JBS comprou apoio para campanha de Aécio em 2014

Telegram

As investigações que basearam a operação de hoje indicam que a JBS pagou até R$ 130 milhões para Aécio Neves comprar o apoio de partidos na campanha de 2014.

Parte da propina teria sido paga por meio da compra do prédio do jornal Hoje em Dia, a pedido de Aécio.

Comentários

  • Sueli -

    Gostaria de saber se o Aécio tivesse ganho as eleições em 2014, se a ministra Rosa Weber teria feito um discurso tão contundente contra a corrupção como fez ontem pelos direitos humanos.

  • Marcelo -

    A canalhada empresarial financia a campanha de todo mundo. Com isso, quem quer que ganhe já começa a atuar comprado. O capitão não precisou disso, mas apenas de um teclado virtual.

  • Jackson -

    Cara, no caso do Aécio a justiça foi lerda e burra. Deixaram ele acabar com provas, esconder tudo e vai se safar direitinho. A busca deve ser imediata à primeira denúncia, 2 anos depois é piada.

Ler 26 comentários