Propina de US$ 4,5 milhões na campanha de Dilma

Em seu depoimento a Sérgio Moro, o delator Zwi Skornicki também confirmou o pagamento de propina US$ 4,5 milhões aos publicitários João Santana e Mônica Moura a pedido de João Vaccari Neto.

Dinheiro que saiu de contratos da Keppel Fels com a Petrobras. Como relatado por Feira e Dona Xepa, tudo depositado no exterior em conta offshore não declarada pelo publicitário.

É dinheiro sujo no caixa 2 de Dilma.

Assista a segunda e terceira parte do depoimento do operador aqui e aqui.

Faça o primeiro comentário