ACESSE

Propina democrática

Telegram

No ato contra Jair Bolsonaro – que reuniu FHC, Luciano Huck, Geraldo Alckmin, Ciro Gomes, Marina Silva e Guilherme Boulos -, Fernando Haddad defendeu a necessidade de “resgatar os direitos políticos de Lula, que não cometeu crime algum”.

Se a democracia é representada pelo departamento de propinas da Odebrecht, o bolsonarismo nunca mais vai sair do poder.

Leia mais: Os negócios de Lulinha: não tem crise para o 'Fenômeno'

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 136 comentários