Bônus da propina

Como mostramos ontem, a “planilha italiano” obtida pela Operação Acarajé traz a anotação de um repasse de R$ 900 mil feito por “BJ”, o executivo Benedicto Júnior, ao PT.

O valor é identificado como “bônus eleitoral”. Uma pesquisa nas doações de 2010 identificou o mesmo valor doado pela Odebrecht ao Diretório Nacional do PT.

No ano passado, a Lava Jato descobriu uma planilha da Camargo Corrêa que também indicava repasse de R$ 1 milhão para o PT como “bônus eleitoral”.

A planilha da Camargo Corrêa indicava ainda outro repasse de R$ 1 milhão para o Instituto Lula. Ou seria “IL”?

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200