Propina para Cabral serviu para comprar votos a favor dos Jogos do Cocô

A Unfair Play é um desdobramento da Lava Jato.

Carlos Arthur Nuzman é suspeito de ter atuado diretamente na compra de votos de membros do Comitê Olímpico Internacional (COI), para que os Jogos de 2014 fossem realizados no Rio de Janeiro.

O dinheiro da propina veio do empresário Arthur Soares, conhecido como “Rei Arthur”, dono da Facility, empresa com contratos milionários com o governo de Sérgio Cabral.

O juiz Marcelo Bretas emitiu um mandado de prisão preventiva contra o “Rei Arthur”, que mora em Miami. Ele depositava dinheiro para Cabral numa conta no Caribe. Dessa conta saiu o dinheiro para a compra de votos no COI.

Bretas também mandou prender Eliane Pereira Cavalcante, ex-sócia de Facility.

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Ler mais 16 comentários
    1. O Rei Arthur repassava o dinheiro sujo por intermédio de um Banco Internacional com agência no Brasil e que recentemente foi vendido a um Banco Brasileiro. Cabral recebia depósitos neste Banco que está na mira da PF e pode revelar muitas surpresas quando abrirem a caixa preta.

    2. É bom nesse momento olhar de novo aquelas fotos ridículas dessa turma comemorando a vitória comprada para se tornar a sede das olimpíadas. Uma farra em Paris, com o nosso dinheiro. Cadeia é pouco para quem se envolveu nessa falcatrua ridícula.

    3. Errar é humano e não invalida todo o trabalho deles. Nao tem preço o trabalho investigativo realizado e a persistência em divulgar os crimes da Orcrim. Vida longa aos Antagonistas e morra o jornalismo a soldo.

      1. Trabalho investigativo? Isso faz quem estuda, analisa e checa as informações recebidas antes de republicar.
        Quem melhor faz esse trabalho de análise crítica hoje como veículo é o Estadão e, como jornalista individual, o Reinaldo Azevedo. Acho que os eventos de ontem não deixam mais dúvidas quanto a isso.

    4. Chicago, Madri, Tóquio e ” cidade maravilhosa”. A vencedora é aquela que é disparada a mais pior, feia, com esgoto despejado nas praias, em guerra civil, sem transporte público para atender a demanda, sem nenhum equipamento construído (os do pan não serviram).
      Já poderiam ter investigado na época do anúncio. E dessa forma cancelado este lixo de evento.
      Foi feito pela megalomania do lula. Para promover o “pão e circo” e roubar bilhões e dividir com seu companheiros. Usando o papo que:” agora o banânia é uma potência mundial porque sediou ima olimpíada”.
      O carioca tem que se ferrar. Comemorou quando foi o anúncio deste evento. Infelizmente teve dinheiro federal.

      1. Verdade. Aquela comemoração deles na hora do anúncio do Rio como Sede das Olimpíadas já dizia mais que mil palavras. Foi istriônica e bizarra. Eles pulando como se tivessem ganhado na loteria( de fato ganharam mais que uma loteria cada um).

    5. ÁUDIO INDICA QUE EX-PROCURADOR DA EQUIPE DE JANOT ARMOU ESQUEMA CONTRA TEMER (Fonte: Estadão)

      E agora, Janot, quem vai pagar o prejuízo bilionário ao país?

      Todo mundo sabia que havia algo errado nessa pressa toda. Sem falar da impunidade dos bandidos confessos e da blindagem ao PT.

    6. Rapidamente sobrou pra tal Eliane, ô coitada, que ja foi em cana. Já o Nuixxxman, well, é so um suspeito que não sabia de nada e foi traído pela dona Eliane. Mais um pouco e dirão que a dona Eliane foi quem conseguiu aix Olimpiadaix para essipaiz.

    7. O artigo de hoje do Reinaldo Azevedo a respeito do mea culpa feito ontem pela holding J&J e a crítica à forma como a imprensa embarcou sem análise crítica na canoa furada da PGR está imperdível.
      É atualmente, sem a menor dúvida, um dos 3 melhores analistas políticos do País. Ele e os editorialistas do Estadão acertaram em absolutamente TUDO.
      O Antagonista faz bem em mudar de assunto.

      1. Errar é humano e não invalida todo o trabalho deles. Nao tem preço o trabalho investigativo realizado e a persistência em divulgar os crimes da Orcrim. Vida longa aos Antagonistas e morra o jornalismo a soldo.