Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Propina para Dulce e Gaguim saiu de contratos de 1,2 bi com BNDES

Como O Antagonista revelou, a Polícia Federal e a PGR cumpriram agora de manhã mandados de busca e apreensão nos gabinetes dos deputados federais Dulce Miranda e Carlos Gaguim.

Esta sexta fase da Operação Ápia decorre da colaboração premiada do empresário Rossine Ayres Guimarães, da Construtora Rio Tocantins (CRT), que revelou pagamentos de propina aos parlamentares.

O dinheiro saiu de obras de terraplanagem e pavimentação de rodovias estaduais financiadas pelo BNDES, com intermediação do Banco do Brasil e garantia da União, num total de 1,2 bilhão.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO