Propina que cabe numa maleta

Alberto Youssef disse à PF que os R$ 2 milhões entregues para o assessor de Antonio Palocci, destinados à campanha de Dilma Rousseff, foram carregados numa mala pequena de viagens e numa maleta, tudo em notas de 100 reais.

Ele disse que esse era o costume. A mala de viagem cabe no bagageiro do avião, tem rodinhas e alça telescópica, de modo que ele puxa a alça, apoia a maleta na parte de cima e carrega as duas sem dificuldade.

Isso deve explicar a obsessão do PT com o montante de R$ 2 milhões. Além de Palocci, João Vaccari Neto também recebeu R$ 2 milhões de Augusto Mendonça por meio da Gráfica Atitude, e José Carlos Bumlai levou outros R$ 2 milhões de Fernando Baiano para a nora de Lula.

Pode ser também apenas coincidência e não significar absolutamente nada.

Faça o primeiro comentário