Protegidos de ‘qualquer tipo de intervenção’

Agora Hugo Souto Kalil, advogado do Senado, ocupa a tribuna do STF. Ele defende a “proteção do mandato dos parlamentares contra qualquer tipo de intervenção”.

“Se não há imunidade, perde-se a independência do Legislativo em qualquer nação.”

15 comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200

  1. Imunidade = blindagem para cometer ilícitos, crimes de toda sorte = impunidade. O foro privilegiado é a prova clara e objetiva, do tipo de mecanismo que permite aos quadrilheiros se manterem entrincheirados na praça dos 3 poderes, protegidos de qualquer punição.
    Independência KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Piadista, mais um cínico, debochado, descarado. Quanta desfaçatez, é puro escárnio. O legislativo nunca teve qualquer traço desta qualidade. Os pilantras, picaretas, vagabundos e parasitas estão a serviço de qualquer coisa; menos do Brasil. Trabalham por todo tipo de interesses promíscuos e escusos, na maior parte do tempo por seus próprios interesses, preferencialmente contra os brasileiros, conspirando e sabotando o país. Não tem mais legitimidade. Tem mestrado em faca nas costas, em traição. As instituições tem que continuar sem estes tipos nocivos que infestam o congresso, estes canalhas desmoralizam a democracia e o estado de direito. A solução é tirar as mãos em praça pública e pelotão de fuzilamento. Tolerância zero já !

  2. DOUTORZINHO SEM ESCRÚPULOS ,O LUGAR DE BANDIDOS É NA CADEIA,PARA QUALQUER CIDADÃO BRASILEIRO,INDEPENDENTEMENTE DO CARGO,QUE OCUPE.
    EM QUE ACADEMIA,APRENDESTE TAL BARBARIDADE ?
    GAL.MOURÃO, SOCOOOOOOOOORRRRROOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    OS ACÓLITOS ENSANDECERAM E SE UNIRAM.

  3. Toda essa confusão institucional é resultado do bolivarianismo implementado nos 13 anos de lulo-petismo. E é proposital, planejada, não se enganem!

    Para a tal “democracia direta” (leia-se: ditadura de uma minoria organizada e militante) se estabelecer, é fundamental que as instituições e seus representantes estejam em conflito e desacreditados.

    Aliás, é o primeiro é fundamental passo para a implantação dessa ditadura. Os seguidores de Bolsonaro que acham que essa bagunça pode favorecê-lo, estão redondamente enganados. Já há processos e, ao menos, uma condenação, que servirá como base para impedí-lo de governar, se eleito.

    Quem faria isso?
    MPF e STF, oras!

    Acordem!

  4. Disse o General Mourão: “Ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso”. “Na minha visão, que coincide com a dos companheiros que estão no alto comando do Exército, estamos numa situação que poderíamos lembrar da tábua de logaritmo, de aproximações sucessivas. Até chegar ao momento em que ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou, então, nós teremos que impor isso”. O STF hoje, o Relatório de Bonifácio de Andrada pedindo a rejeição de denúncia contra Temer ontem na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, na realidade já deixaram de ser consideradas como aproximações sucessivas e sim: estão passando a mão na bunda do General Mourão, de seus companheiros que estão no alto comando do Exército, dos membros do MPF, da PF e da PGR! Tchê! Isso já é provocação! O Judiciário está protegendo os corruptos, o STF principalmente!

    1. Você acha que esses bolivarianos infiltrados no MPF e no STF deixariam Bolsonaro governar? Santa ilustração, Batman!

  5. O cara quer imunidade até para ladrões ?? Por isso que o PSDB esta defendendo o parlamentarismo na sua propaganda na tv. Imagina o que esses parlamentares corruptos estão defendendo na surdina.

    Queremos Bolsonaro 2018 – Intervenção militar jáaaaaaa

  6. A sociedade está marginalizada de suas esperanças. Para o bandido, esteja ele investido de prerrogativas, esteja ele de imunidades, quem manda é quem tem dinheiro. O dinheiro estabelece a subserviência e em nome dele tudo se faz possível.Quem manda neste Brasil é o ladrão e o dinheiro que ele roubou.