ACESSE

Provas do inquérito das fake news não animam procuradores que atuam no TSE

Telegram

Dentro do Ministério Público Eleitoral, é considerada inócua juridicamente a ideia de levar as provas colhidas no inquérito das fake news para as ações contra Jair Bolsonaro no TSE.

Mesmo que sejam colhidas mensagens trocadas por bolsonaristas na época da campanha, para cassar o mandato, seria necessário provar que elas foram capazes de mudar o rumo da eleição.

Fora o fato de que é quase unânime entre procuradores a visão de completa irregularidade da investigação, em razão da exclusão do Ministério Público.

Outras fatias do inquérito enviadas a unidades do MPF por Alexandre de Moraes foram prontamente arquivadas por causa da não participação do órgão na apuração.

Leia também: BOLSONARISTAS NA MIRA DO STF

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 88 comentários