Próximo PGR terá R$ 100 milhões a menos

Integrantes do Ministério Público preveem um 2020 de aperto financeiro para o próximo procurador-geral da República.

Os cálculos preliminares apontam redução de R$ 100 milhões no caixa, em relação ao orçamento deste ano, que é de R$ 4 bilhões.

Além disso, no ano que vem, acaba a possibilidade do governo complementar o orçamento, tornando o teto de gastos mais rígido.

Na atual gestão, Raquel Dodge já fez cortes para ajustar o MPF ao novo regime fiscal, reduzindo passagens aéreas e diárias.

Ficará mais difícil encontrar onde mais enxugar.

O Comentarista: você com acesso a uma curadoria das melhores histórias e duelos da rede sobre política, com análise exclusiva. CONFIRA AGORA

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Daniel disse:

    Praticamente todas as grandes operações do país passam por duas instituições: MPF e PF. A quem interessa asfixiar financeiramente essas instituições?

Ler comentários
  1. disse:

    Não acho tão difícil enxugar 2,5% do orçamento se você já sabe com antecedência, antes mesmo de ser indicado ao cargo. Quem está se lançando à vaga tem que levar isto em consideração!

  2. Massaaki disse:

    A única forma de asfixiar a LAVAJATO e as forças-tarefa é assim. Com asfixia orçamentária-financeira. É cortando $$$$$$$$$$$. Mas forças-tarefas são integradas por vários órgãos que podem s

  3. Ronald disse:

    Tudo será cortado haha... menos os penduricalhos e os salários desproporcionais acima do teto... rsrs Mais do mesmo sempre no Brasil...

  4. Chrisoula disse:

    Como disse ontem a noite Moro na entrevista p/GloboNews, ele também teve cortes no Ministério da Justiça. Terá de fazer mais com menos!