Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Próximos lotes de vacinas da Janssen chegam só a partir de outubro

Ministério da Saúde informou em site prazos diferentes dos que constam em contrato
Próximos lotes de vacinas da Janssen chegam só a partir de outubro
Foto: Myke Sena/MS

O próximo lote de vacinas da Janssen chega apenas a partir de outubro, contrariando o que foi anunciado pelo Ministério da Saúde na data da assinatura do contrato.

Em 11 de março, o então ministro Eduardo Pazuello apresentou um cronograma que informava estarem “em negociação” 38 milhões de doses da vacina da Janssen, com entregas de 16,9 milhões de doses entre julho e setembro e 21,1 milhões entre outubro e dezembro.

Esses números também constam da projeção de vacinas do ministério publicada em 15 de março, ainda antes da assinatura do contrato; e de e-mail do Ministério da Saúde enviado a jornalistas em 19 de março.

11.mar_.2021_saude negociacao
Reprodução/Ministério da Saúde
No mesmo 19 de março – dia em que o governo e a Janssen confirmaram a assinatura do contrato – o ministério trazia informação diferente em seu site: “O contrato com a Janssen prevê 38 milhões de doses, que deverão ser enviadas à pasta entre agosto e novembro deste ano”. Ao contrário da nota enviada a jornalistas no mesmo dia, portanto, não havia mais o compromisso de entrega de 16,9 milhões de doses até setembro.

19.mar_.2021_saude contratos 2 1024x208
Reprodução/Ministério da Saúde
O contrato assinado com a Janssen é sigiloso. No entanto, ele vazou, porque estava publicamente disponível no site do Ministério da Saúde. O acordo prevê apenas entregas no 4º trimestre – ou seja, a partir de outubro.

contrato janssen_18.mar_.2021 1024x332
Reprodução/Ministério da Saúde
O contrato foi assinado pelo então diretor de Logística, Roberto Ferreira Dias, na tarde de 18 de março; portanto, antes de o ministério divulgar a nota sobre entregas entre agosto e novembro.

contrato janssen_18.mar_.2021 2 1024x101
Reprodução/Ministério da Saúde
A projeção de vacinas publicada em 19 de março não trazia a mesma promessa anunciada pelo ministério. Estavam previstos 38 milhões de doses até o fim do ano, sem meses específicos e sem o prazo até novembro.

projecao_vacinas_19.mar_.2021 1024x336
Projeção de vacinas em 19 de março. Reprodução/Ministério da Saúde
Na projeção seguinte, publicada em 24 de abril, ocorreu um deslocamento. Todos os 38 milhões de doses foram transferidos para o 4º trimestre, ou seja, a partir de outubro, como está de fato previsto em contrato.

Essa foi a primeira projeção publicada na administração Queiroga.

projecao_vacinas_24.abr_.2021 1024x584
Projeção de vacinas em 24 de abril, a primeira da gestão Queiroga. Reprodução/Ministério da Saúde
Em 4 de junho, Marcelo Queiroga anunciou uma ‘antecipação’ de 3 milhões de doses da vacina da Janssen, para entrega ainda naquele mês.

A empresa entregou pouco mais da metade disso – 1,8 milhão de doses – no fim de junho. Esse valor consta da projeção de vacinas publicada em 24 de junho.

Procurada por O Antagonista, a Janssen informou que “irá comunicar ao Ministério da Saúde as datas de entrega de novos lotes assim que confirmadas”, e que “[o] Brasil recebeu uma antecipação da entrega de 1,8 milhão de doses da vacina da Janssen, parte do contrato celebrado entre a empresa e o Ministério da Saúde que prevê a disponibilização de 38 milhões de doses até o fim de 2021″.

Procurado por O Antagonista desde o começo do mês sobre o assunto, o Ministério da Saúde não quis fornecer nenhuma resposta por e-mail.

Leia também:

Saúde ainda não explicou por que deixou 3 milhões de doses da Janssen paradas 4 dias em Viracopos

Do ‘top 5’ da vacinação, apenas SP recebeu menos doses da Pfizer na última remessa

Janssen não confirma antecipação de 3 milhões de doses anunciada por Queiroga

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO