ACESSE

PSB teme que manifestações piorem a pandemia e fala em 'infiltrados': "Não é hora de tomar as ruas"

Telegram

O presidente do PSB, Carlos Siqueira, acaba de divulgar uma nota dizendo que “não é hora de tomar as ruas”.

O dirigente de um dos principais partidos do campo da esquerda afirma compreender que “a maioria da população chegou a seu limite”, diante do que ele chama de “”escalada autoritária do governo e de sua irresponsável condução do enfrentamento à pandemia”.

Siqueira, porém, pondera para o risco de as manifestações ajudarem a espalhar a Covid-19.

“Não estamos, no entanto, em um momento normal para tais manifestações, sendo necessário ponderar suas consequências. Inicialmente, não se pode afastar as limitações sanitárias impostas pelo momento agudo de disseminação do novo coronavírus no Brasil. Realizar grandes aglomerações deve piorar a progressão da doença, algo preocupante diante da flagrante fragilidade da atenção à saúde.”

O presidente do PSB também diz que o momento é propício aos “infiltrados” — ele não usa a expressão black bloc.

“A realização de manifestações pacíficas de rua, com o objetivo de salvaguardar a democracia, oferece também uma oportunidade única para a infiltração de grupos completamente estranhos a este propósito.”

“Até que as condições políticas estejam mais maduras”, sugere Siqueira, as manifestações devem se restringir ao ambiente virtual.

Confira aqui a íntegra da nota.

Na última segunda-feira, O Antagonista antecipou que a esquerda estava dividida sobre as manifestações neste momento.

Leia também: EXCLUSIVO: MORO ATACA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 23 comentários