A liberdade do PSD

O PSD, com 37 deputados, se reunirá na quarta-feira para tratar da denúncia contra Michel Temer por corrupção passiva.

O partido não vai fechar questão, ou seja, “tanto na CCJ quanto no plenário, todos terão liberdade nas suas posições”, disse a O Antagonista o líder Marcos Montes.

No PSD de Gilberto Kassab, são todos livres.