PSDB desce, REDE sobe

Ao que tudo indica, a demora tucana para afinar um discurso diante da crise, assim como para decisões mais arriscadas, está sendo percebida pelo eleitor. O Datafolha mais recente mostra Marina Silva invadindo a folga que Aécio Neves mantinha sobre os demais adversários. E um Geraldo Alckmin incapaz de derrotar a terceira colocada nas eleições passadas.

Num segundo turno entre Aécio e Marina, os candidatos empatam tecnicamente com 42% e 41% respectivamente. Quando a simulação se dá entre a candidata da Rede e Alckmin, o tucano perde por 49% a 33%.

Se o PSDB não quiser ser afetado pela mesma crise que varrerá o PT do mapa, precisa sair da zona de conforto.