PT de Minas tenta isolar deputado dos cybermortadelas

O deputado petista Miguel Corrêa está sendo pressionado por correligionários do seu partido a desistir da candidatura ao Senado por Minas Gerais, relata O Globo.

Corrêa é o dono da agência Follow e pivô do caso dos cybermortadelas –o esquema de compra de elogios a candidatos do PT e do PR nas redes sociais.

Aliados do deputado, incluindo Fernando Pimentel e Dilma Rousseff, querem evitar sua presença nos eventos de campanha depois que o MPF pediu a quebra do sigilo fiscal das empresas dele.

Ciente do “fogo amigo”, segundo o jornal carioca, Corrêa disse que “não há possibilidade de recuar”.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler comentários
  1. Alex disse:

    Ah.... que coisa chata, voces são muito malas , que chatisse, deixa o cara kkkk

  2. Joao disse:

    Ele cometeu um crime em nome dos partidos e a justiça, portanto, deveria cumprir a lei e penalizar todos os envolvidos com a impugnação de todas as candidaturas.

  3. RENATO disse:

    medo de que essa coisa toda vire um novo escandalo, e querem abafar o caso. Se eu fosse o mortadela sumia de circulaçao, antes q os petralhas "sumam" com evidencias e com ele...

  4. Brasileiro disse:

    O maior absurdo mineiro, são os criminosos, serem apoiados pelo próprio povo, que roubado, explorado, votará naqueles que o PARASITAM..

  5. PAULO disse:

    kkkkkkkkkkkkkk, medo de contrair 'salmonela eleitoral' ?