Pujol, servidor da Pátria

Edson Leal Pujol, futuro comandante do Exército, foi secretário-executivo do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, entre abril de 2014 e 2015.

Um soldado serve a Pátria, não pessoas.

Como desvendar os primeiros sinais do futuro governo Bolsonaro? SAIBA MAIS

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Leopoldo disse:

    Curioso. Este senhor trabalhou com a Dilma, mas serviu à pátria, já o Monteiro da Petrobras trabalhou com o Bendine e não serve mais para nada.

Ler comentários
  1. Nilton disse:

    Pujol é o que se chama de "pica-grossa" e ali não tem conversinha não.

  2. July disse:

    www.defesanet.com.br/front-+ médicos- ---Telegramas detalham dribles do congresso para Cuba e o Brasil criarem O- + MÉDICOS.- --------------------------------------------------- q merecem eles?

    1. Paredao com fuzilamento e transmissao ao vivo em rede nacional?

  3. Gandhi disse:

    Excelente escolha! General inteligente! Primeiro se turma e da turma do Bolsonaro!

  4. sandy disse:

    e daí? se for assim o capitaõ jair não deveria se candidatar a cargo político. vocês acham problema em tudo, puta q pariu

  5. Nova disse:

    Não tenho nada contra o futuro comandante do exército, mas que postzinho ruim!!! Parece que o estagiário esquerdista tomou posse desse site.

  6. Maria disse:

    Concordo plenamente! Sergio “Século XXI Divertidíssimo” Etchgoyen deveria ser expulso da corporação!

  7. José disse:

    Um soldado serve a Pátria, mas um patriota não cala diante da destruição da Pátria! Esse General em posição vantajosa pode assistir aos crimes sem nada falar! O EB deve ter vergonha dessa gente

  8. Renato disse:

    Simples assim! Todos foram avisados...Não reclamem se continuarem a furar a constituição, como fizeram recentemente os imbecies do STF.