Pulitzer não é argumento

Defensores de Glenn Greenwald, o cúmplice de hackers, nas redes sociais tentam emprestar-lhe credibilidade alegando que ele “ganhou o prêmio Pulitzer” –em 2014, pela publicação dos documentos da NSA vazados por Edward Snowden.

Não custa lembrar que a lista de ganhadores do Pulitzer inclui Walter Duranty, o correspondente do New York Times em Moscou que ocultou deliberadamente os crimes do stalinismo, incluindo o Holodomor, o genocídio de ucranianos pela fome. Duranty foi o vencedor do prêmio em 1932.

E Janet Cooke, que levou o Pulitzer em 1981 por uma reportagem inventada sobre uma criança de oito anos viciada em heroína, publicada pelo Washington Post. Depois de a farsa ser descoberta, Cooke teve de devolver o prêmio.

Comentários

  • Goose -

    Que invejaaa

  • Lenieverson -

    Esse Glenn é um embusteiro.

  • Cibele -

    hahaha vcs sao muito palhaços mesmo. Ao inves de se preocuparem que um juiz excedeu as suas funções, num claro caso de abuso, vocês vem querer botar à prova a credibilidade do Glenn Greenwald.

Ler 118 comentários