Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Punido por investigar Gilmar, promotor diz que precedente terá ‘consequências devastadoras’

Acusado de assédio processual, o promotor de Justiça mato-grossense Daniel Balan Zappia será suspenso por 45 dias
Punido por investigar Gilmar, promotor diz que precedente terá ‘consequências devastadoras’
Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF

Acusado de assédio processual por ajuizar ações contra o ministro Gilmar Mendes e familiares, o promotor de Justiça mato-grossense Daniel Balan Zappia será punido pelo CNMP com uma suspensão de 45 dias.

Em entrevista à Crusoé, Zappia disse que recebeu a notícia com “espanto e indignação”. Para ele, a punição vai inibir promotores e procuradores que esbarrarem em suspeitas envolvendo figuras poderosas.

“Caso seja confirmada a condenação, haverá um precedente do CNMP para a interferência na independência funcional dos membros do Ministério Público, em razão do mero exercício de suas atribuições em sede processual. No meu entendimento, as consequências serão devastadoras, a ponto de desestimular a investigação e a responsabilização de autoridades do alto escalão da República pelos membros do Ministério Público.”

Leia aqui a entrevista completa. Assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO