Qual esquerda?

Luiza Erundina, entrevistada pela Folha de S. Paulo, disse que não se comove com a acusação do PT de que sua candidatura divide a esquerda:

“Não foi uma decisão pessoal. Isso interessava ao PSOL e foi até por pressão dos movimentos populares para que eu saísse candidata. E são dois projetos, dois partidos. Essa crítica não procede. Primeiro, eu quero saber qual é o projeto de esquerda que está em disputa? Eu não vejo. Segundo, em nenhum momento, fomos consultados se teríamos candidato, ou fizeram uma sinalização. Por que estão fazendo agora às vésperas da eleição? Não faz sentido. Não me comove. Vamos até o final”.

Luiza Erundina está certa.

Ela tem 5% dos votos. Fernando Haddad tem 10%. Se ela renunciasse à sua candidatura e transferisse todos os seus votos para o PT, Fernando Haddad continuaria em quarto lugar.

Luiza Erundina não divide a esquerda simplesmente porque não há o que dividir.

Faça o primeiro comentário