Qual MP?

O lobista Mauro Marcondes, em 2014, pagou 1,5 milhão de reais à LFT, de Lulinhazinho.

O advogado de Lulinhazinho sempre notou que a empresa de seu cliente “se viu indevidamente associada à edição da MP 471”, argumentando que “a citada MP foi editada em 2009 e a LFT constituída em 2011 – 2 anos depois”.

Ele deve estar dizendo a verdade.

O relatório da Receita Federal, que denuncia o contato de Mauro Marcondes com Lula, em agosto de 2013, indica que os pagamentos à LFT só podem estar associados à MP 627, que estendeu por mais cinco anos as benesses fiscais da CAOA e da MMC e que foi convertida em lei em 2014.

Faça o primeiro comentário