ACESSE

"Quando a crise passa, Bolsonaro sai com uma vantagem"

Telegram

O cientista político Paulo Kramer conversou com a Crusoé na segunda-feira (6), enquanto Jair Bolsonaro se encontrava com todos os seus ministros na reunião que poderia confirmar a demissão de Luiz Henrique Mandetta.

“É muito do jogo do presidente. Ele testa a resistência do outro lado até o limite. Estica a corda ao máximo. Depois afrouxa, recua, quando sente que pode quebrar a cara. Bolsonaro também não demitiu o ministro da Justiça, Sergio Moro, quando manteve o seu indicado na Polícia Federal, Maurício Valeixo. Quando a crise passa, Bolsonaro sai com uma vantagem. Como são as fontes palacianas que alimentam o noticiário, os repórteres publicam as notícias que os assessores do Planalto sopram para eles. Só que a profecia não se cumpre. Os bolsonaristas então saem dizendo que a imprensa especula no vazio. Dizem que a mídia é uma grande fábrica de fake news. Essa é, portanto, uma maneira de o presidente extrair um ganho político.”

É uma boa desculpa para quem parece não ter a mínima ideia do que está fazendo.

Leia a entrevista completa AQUI.

Leia também: Mandetta vence uma batalha. Vencerá a guerra?

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 79 comentários