"Quantas vidas humanas uma bebedeira vale?"

“Quantas vidas humanas uma bebedeira vale?”
Reprodução/Twitter/Rui Costa

O governador Rui Costa, em entrevista à TV Bahia, chorou ao pedir respeito dos baianos às medidas restritivas:

“Essa doença não é como o câncer. É uma doença coletiva. Ou a gente vai ter consciência disso ou não nos livraremos dessa doença. Por ser uma doença coletiva, só vamos nos livrar com comportamento coletivo. Temos que pensar quantas vidas humanas uma bebedeira vale. Quantas vidas humanas você vai ser responsável por ir em uma festa? ‘Ah eu tenho direito de ficar bêbado, de encher bares, de ir para paredão’. Seu direito é superior a dor de mães e pais que perderam filhos? Vi hoje um pai chorando porque perdeu filha de 16 anos, então… é isso… Não é fácil. É duro você receber mensagem dizendo ‘e meu negócio? E minha loja? O que é mais importante: 48 horas de loja funcionando ou vidas humanas? Desculpa”, disse ele, chorando.

 

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO