Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Quase um ano depois do Congresso, Bolsonaro promulga convenção contra o racismo

Texto foi aprovado pela OEA em 2013
Quase um ano depois do Congresso, Bolsonaro promulga convenção contra o racismo
Foto: Tania Rego/Agência Brasil

O presidente Bolsonaro promulgou a Convenção Interamericana Contra o Racismo, texto originalmente aprovado pela OEA em 2013.

O decreto foi publicado nesta terça (11) no Diário Oficial.

O Congresso já havia aprovado o texto, e promulgou decreto legislativo em fevereiro de 2021, há quase um ano.

Em maio de 2021, o governo comunicou a ratificação do texto à OEA. Mas faltava o decreto de Bolsonaro para o texto passar a integrar a Constituição.

Com a adesão ao acordo, o Brasil se compromete a “prevenir, eliminar, proibir e punir, de acordo com suas normas constitucionais e com as disposições desta Convenção, todos os atos e manifestações de racismo, discriminação racial e formas correlatas de intolerância”.

O país também se compromete “a adotar as políticas especiais e ações afirmativas necessárias para assegurar o gozo ou exercício dos direitos e liberdades fundamentais das pessoas ou grupos sujeitos ao racismo”.

Na Câmara, o Novo foi o único partido a orientar voto contra. Em dezembro de 2020, o texto foi aprovado por 414 x 39 em 1º turno e por 417 x 42 em 2º turno.

Leia também:

Filipe Martins é absolvido por suposto gesto racista

Bolsonarista que arrebentou cartaz sobre racismo na polícia recebe só “censura verbal”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....