Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Quatro dias após entrar em ação, 2ª maior usina térmica do país é desligada

A GNA I apresentou problemas técnicos com risco para o sistema de fornecimento de gás; atividades foram retomadas hoje
Quatro dias após entrar em ação, 2ª maior usina térmica do país é desligada
Foto: GNA/Divulgação

Quatro dias depois de entrar em operação comercial, a termoelétrica GNA I, localizada em São João da Barra, no Rio de Janeiro, foi desligada do Sistema Interligado Nacional (SIN) na segunda-feira (20). A unidade, que é a segunda maior térmica do país, apresentou problemas técnicos com risco para o sistema de fornecimento de gás.

Com atraso, a GNA I entrou em ação na semana passada. A estimativa inicial era de que a produção de energia começasse em julho. No entanto, houve problemas durante os testes operacionais feitos em março, quando a turbina a vapor foi danificada.

Em meio à crise hídrica, a termoelétrica é considerada fundamental pelo governo para aumentar a oferta de energia ao sistema. Em comunicado, o ONS afirmou que, “apesar desse desligamento não previsto, existem outros recursos que podem ser utilizados para minimizar os impactos dessa ausência na geração de energia e suprir as necessidades do SIN”.

Atualização:

A GNA informou, em nota enviada a O Antagonista, que as atividades na termoelétrica foram retomadas hoje.

“Na segunda-feira, 20/9, a UTE GNA I passou por ajustes, comuns de início de operação comercial, retomando as atividades na quarta-feira, 22/9, para contribuir com o esforço do governo brasileiro para superar a pior crise hídrica dos últimos 90 anos.”

Mais notícias
TOPO