Que tal, Claret?

Uma sugestão ao engenheiro agrônomo Antônio Claret, presidente da Infraero: que tal anunciar na próxima segunda-feira, além das demissões e do enxugamento de setores, o corte dos jetons que fazem seu salário passar dos 50 mil reais por mês?

Ou pelo menos deixar de usar carros alugados nas várias viagens que faz pelo país (a começar pelos carros blindados nas visitas ao Rio de Janeiro)?

Faça o primeiro comentário