Quebradeira olímpica

O Rio de Janeiro quebrou.

Para o TCE, em relatório aprovado hoje, a trajetória do endividamento estadual “é insustentável”.

O tribunal, segundo o G1, disse que o Rio de Janeiro “iniciou em 2010 um novo ciclo de endividamento, com autorizações para contratação de volumes expressivos em operações de crédito. De acordo com o órgão, entre 2012 e 2015, foram R$ 22,39 bilhões em empréstimos para o Estado do Rio. Deste total, 78,6% foram para custear despesas relacionadas aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, contratados em 2014 e 2015”.

Mais notícias
TOPO