Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Queiroga bota a culpa em estados e municípios por retirada de adolescentes sem comorbidades

Governadores e prefeitos se anteciparam ao programa nacional, que previa vacinação desse grupo apenas a partir de 15 de setembro
Queiroga bota a culpa em estados e municípios por retirada de adolescentes sem comorbidades
Reprodução/TV Cabo Branco/Globoplay

Marcelo Queiroga botou a culpa em estados e municípios nesta quinta (16) pela retirada de adolescentes sem comorbidades do plano de vacinação contra Covid.

“Essa vacinação [de adolescentes sem comorbidades] só deveria iniciar a partir de 15 de setembro. Ocorre que estados e municípios passam à frente das recomendações do Programa Nacional de Imunização”, disse o ministro em entrevista ao JPB1, da TV Cabo Branco, afiliada da Globo na Paraíba.

“Não só em relação à temporalidade, mas também em relação ao tipo de agente imunizante utilizado. O único agente imunizante autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária [para adolescentes] é o imunizante da Pfizer. E o que nós observamos? Que além de antecipar a aplicação de doses de vacina em adolescentes, aplicaram outras vacinas em adolescentes sem comorbidades, em contrariedade ao que dispõe a legislação em vigor. Então é por isso que o Ministério da Saúde emitiu uma nota informativa restrigindo a vacina aos adolescentes com comorbidades e dentro (sic) da vacina que está autorizada pela Anvisa”, acrescentou.

O plano nacional de imunização, de fato, previa originalmente a vacinação dos adolescentes sem comorbidades apenas a partir de 15 de setembro. No entanto, na prática, vários estados e municípios se adiantaram.

Leia mais:

Saúde retira adolescentes sem comorbidades do plano de vacinação contra Covid

Queiroga diz que há “excesso de vacinas” no Brasil

Mais notícias
TOPO