Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Queiroga: "É difícil impedir que uma variante chegue a outros países"

Ministro da Saúde não quis se comprometer com proposta da Anvisa de 'passaporte de vacina' para visitantes estrangeiros
Queiroga: “É difícil impedir que uma variante chegue a outros países”
Reprodução/CNN Brasil/YouTube

Marcelo Queiroga disse nesta terça (30) que o passaporte da vacina para visitantes estrangeiros não é “salvo-conduto”.

“O chamado passaporte de vacina não é um salvo-conduto para que se garanta (sic) ou se assegure que o indivíduo não pode transmitir o vírus, não é?”, disse o ministro da Saúde a repórteres, na saída do ministério.

O ‘passaporte de vacina’ contra a Covid é cobrado hoje por vários países, como os Estados Unidos. Também foi sugerido ao governo pela Anvisa.

Hoje à tarde, às 15h30, Queiroga tem uma reunião com Bolsonaro, como consta da agenda pública do presidente. Sobre a reunião, o ministro disse: “Eu mantenho o presidente informado sobre todos esses aspectos. O presidente acompanha de perto todas essas questões e tem apoiado bastante o Ministério da Saúde”.

E acrescentou: “É dificil se (sic) impedir que uma variante chegue a outros países. Já vimos isso no caso da variante Delta. Ela chegou aqui ao Brasil, hoje é a variante prevalente, no entanto não houve grande impacto sobre o sistema de saúde”.

Leia mais:

Bolsonaristas asfaltam Tarcísio

Anvisa recomendou ao governo vetar entrada por via terrestre de estrangeiros não vacinados

Queiroga assina compra de mais 100 milhões de vacinas da Pfizer

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....