ACESSE

Queiroz depõe sobre rachadinha 19 meses depois da primeira convocação

Telegram

Depois de 19 meses da primeira convocação pelo MP-RJ, Fabrício Queiroz prestou nesta quarta (15) seu primeiro depoimento na investigação que apura o esquema de rachadinha no antigo gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj, registra O Globo.

O ex-assessor do senador e filho 01 do presidente, que cumpre prisão domiciliar, foi ouvido por videoconferência pelos promotores do Gaecc, o Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção.

Queiroz é suspeito de ser o operador do esquema de recolhimento de parte dos salários dos funcionários do gabinete em favor de Flávio.

Procurados pelo jornal carioca, tanto o advogado de Queiroz, Paulo Emílio Catta Preta, como o próprio MP-RJ disseram não poder fazer comentários sobre o depoimento, já que a investigação corre sob segredo de Justiça.

Leia mais: O filho 01 de Bolsonaro na mira da Justiça. Clique para saber mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 22 comentários