ACESSE

O garotão Queiroz

Telegram

Ao conceder o habeas corpus a Fabrício Queiroz e a Márcia Aguiar, o presidente do STJ, João Otávio de Noronha, “recomendou” que mulher do ex-assessor de Flávio Bolsonaro cuide do marido, que ficará em prisão domiciliar.

Não há na lei, porém, previsão sobre esposa cuidar do marido, ou vice-versa.

O juiz, segundo o Código do Processo Penal, pode substituir a prisão por domiciliar quando for “mulher com filho de até 12 anos” ou “homem, caso seja o único responsável pelos cuidados do filho de até 12 anos”.

Leia mais: Comprovação do elo entre a Presidência da República e o gabinete do ódio complica Bolsonaro. Clique e leia

Comentários

  • Paulo -

    UMA ACROBACIA, PALMAS. JUSTIÇA PRA TODOS.

  • Lilia -

    As milícias respiram aliviadas.

  • Paulo -

    O Sr Noronha não foi nomeado pata ler e conhecer a CF e sim para rasga-la sempre que seus patrões que o nomearam estiverem em apuros com a justiça.

Ler 99 comentários