Quem é Cortegoso

Quem é Carlos Cortegoso, o homem que comprou os terrenos da família Demarchi, amigos de Lula, num negócio intermediado por José Carlos Bumlai, outro amigo de Lula?

O Antagonista já publicou dezenas de posts sobre ele.

Aqui, por exemplo:

Uma das empresas destinatárias dos pixulecos de Alexandre Romano, preso pela PF ontem, foi a CRLS CONSULTORIA E EVENTOS LTDA, que recebeu R$ 309,5 mil da Consist Software, em outubro de 2010, por supostos serviços de consultoria e planejamento de “road show”. A empresa pertence, vejam só, a Carlos Cortegoso, que vem a ser dono da Focal Comunicação Visual.

E aqui:

Quando Carlos Cortegoso for preso, Dilma Rousseff estará acabada.

O Antagonista, ontem à tarde, citou um trecho devastador do depoimento do operador petista Alexandre Romano, o Chambinho.

Ele disse que, a mando de Luiz Gushiken, teve de dividir o dinheiro roubado do Ministério do Planejamento com a CRLS, de Carlos Cortegoso. A CRLS, segundo ele, era um canal usado pelo PT para o recebimento de propina, e faturou 22% do butim – ou 11 milhões de reais.

As primeiras parcelas da propina destinada a Carlos Cortegoso foram pagas em agosto de 2010. Em agosto de 2010, outra empresa de Carlos Cortegoso, a Focal, passou a embolsar uma montanha de dinheiro da campanha presidencial de Dilma Rousseff. No total, foram exatamente 14,5 milhões de reais.

Em 2014, o esquema se repetiu. Só que, em vez de ganhar 14,5 milhões de reais da campanha de Dilma Rousseff, como em 2010, a empresa de fachada de Carlos Cortegoso ganhou 23,9 milhões de reais.

Se Carlos Cortegoso lavou dinheiro de propina para o PT, como declarou Chambinho, seu comparsa, ele lavou dinheiro também para Dilma Rousseff.

Faça o primeiro comentário