Quem pode responder?

Um prefeito do PSDB disse ter sido procurado por advogados que lhe prometeram comprar liminares no gabinete de Francisco Falcão, do STJ, e de Ricardo Lewandowski, no STF.

O caso foi relatado pelo Jota:

“O prefeito afastado de Ferraz de Vasconcelos, em São Paulo, Acir Filló, protocolou uma denúncia no CNJ e na PF em que relata ter sido procurado por advogados que, mediante pagamento de quantias que variavam de R$ 800 mil a R$ 2 milhões, prometiam comprar liminares no STJ e no STF (…).

Acir Filló disse não ter aceito a proposta. No STJ, seu pedido de retorno ao cargo foi rejeitado. Ele decidiu então recorrer ao Supremo. O ex-prefeito confiava na vitória porque Lewandowski, presidente naquele momento, havia concedido diversas liminares para que prefeitos afastados voltassem ao cargo (…).

Cinco ou seis advogados teriam pedido a Filló valores que variaram de R$ 1,8 milhão a R$ 2 milhões (…).

O ex-prefeito disse não ter aceito a proposta. Mas reclama que, ‘apesar de o ministro Lewandowski ter retornado ao cargo praticamente todos os prefeitos que foram afastados, alguns inclusive com casos gravíssimos de corrupção e outros crimes, o meu caso, minha liminar foi negada. Pasmem, foi indeferida!

Se eu tivesse aceito a proposta criminosa do advogado inescrupuloso e conseguido o absurdo valor para comprar a decisão, será que eu teria tido êxito no julgamento no STF? Quem pode responder?’”

Faça o primeiro comentário