Questão de decência

Celso Luiz Garcia, diretor-geral do DNPM, entregou o cargo. Ele alegou problemas de saúde, mas O Antagonista foi informado de que a decisão foi consequência do rompimento da barragem de rejeitos da Samarco, em Mariana.

O DNPM é o órgão responsável por fiscalizar a atividade de mineração no País. Na prática, funciona mais como um cartório de registros de lavras aparelhado politicamente para beneficiar empresários amigos.

Garcia ao menos teve a decência de renunciar. O Brasil implode e Dilma faz cara de paisagem.

Faça o primeiro comentário