Questões maiores

Eu, Diogo, marquei bobeira.

Seis meses atrás, ao analisar os repasses da Pepper, citei a Labrador Filmes.

Só agora descobri que ela pertence ao marqueteiro Lucas Pacheco, sócio de Agnelo Pacheco.

Sou um inocente.

Batismo de Sangue

A Pepper pagou um monte de gente.

Além dos jornalistas do PT, há também uma série de empresas desconhecidas.

Uma delas, por exemplo, chama-se Labrador. Recebeu 228 mil reais em dois pagamentos.

Na internet, o único nome associado à Labrador é Denise Patarra, ou Dani Patarra, roteirista do filme “Batismo de Sangue”, baseado num livro de Frei Betto.

A Pepper bancou o filme de Frei Betto?

O que realmente importa é descobrir se as agências de propaganda com contas públicas lavaram dinheiro de propina para a campanha de Dilma Rousseff, passando pela Pepper. Mas O Antagonista também se interessa por questões menores.


Faça o primeiro comentário