R$ 36 milhões para o operador

Rodrigo Tacla Duran, advogado e operador das offshores usadas pelo departamento de propina da Odebrecht, recebeu R$ 36 milhões de empreiteiras investigadas na Lava Jato, entre elas, a UTC, Mendes Júnior e EIT, diz o Estadão.

O valor foi descoberto após quebra de sigilo de empresas que, segundo o MPF, são suspeitas de escoar a propina da Mendes Júnior.

O dinheiro era, então, repassado a funcionários da Petrobras e também do governo do Rio.

Faça o primeiro comentário