R$ 9 bilhões a mais para a saúde

O relatório final da PEC do Teto estabelece que a base de cálculo do piso mínimo dos gastos com saúde no ano que vem será de 15% da receita líquida, e não de 13,7%, como previsto inicialmente.

A mudança permitirá um piso de R$ 112 bilhões em 2017, R$ 9 bilhões a mais do que previsto no texto anterior.

Cadê alguém da base para “gritar” isso na comissão especial da Câmara?

Faça o primeiro comentário