ACESSE

Racha no PSL de Santa Catarina

Telegram

Os três deputados federais eleitos pelo PSL de Santa Catarina — Caroline De Toni, Coronel Armando e Daniel Freitas — divulgaram uma nota defendendo a destituição da executiva provisória do diretório estadual do partido.

Eles alegam que o atual presidente estadual da legenda, Lucas Esmeraldino, “escolheu todos os membros ligados de alguma forma a seus interesses particulares”.

E mais:

“De maneira nada republicana, Lucas enviou a Brasília o documento com a suposta executiva visando um único interesse: ter o controle absoluto do partido em Santa Catarina.”

Os parlamentares eleitos dizem que já fizeram a nota chegar a Jair Bolsonaro.

Lucas Esmeraldino, também em nota, afirmou que “este é um momento de transição, união e jamais de divisão”. E acrescentou: “Seguiremos com serenidade e responsabilidade, construindo um PSL/SC forte”.

Por que algumas ideias de Paulo Guedes (o 'posto Ipiranga' de Bolsonaro) têm esbarrado na área política do governo? LEIA AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 31 comentários