Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Ofícios confirmam que Bolsonaro não deu importância à carta da Pfizer", diz Randolfe

Dois documentos do gabinete presidencial revelados por O Antagonista confirmam que alerta sobre vacinas chegou ao presidente
“Ofícios confirmam que Bolsonaro não deu importância à carta da Pfizer”, diz Randolfe
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O vice-presidente da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou há pouco que os ofícios revelados por O Antagonista sobre a carta da Pfizer confirmam que Jair Bolsonaro “não deu importância” à manifestação da farmacêutica sobre as vacinas contra Covid.

Mais cedo, revelamos que o gabinete pessoal do presidente da República recebeu a carta da Pfizer e que o documento ficou dois dias aguardando por uma manifestação de Bolsonaro.

“O que a CPI já apontava, agora com essas novas informações, é confirmado e reafirmado”, disse o vice-presidente da comissão, sobre a reportagem de O Antagonista.

“Em meio a uma pandemia, o próprio presidente não dá importância a uma carta de uma farmacêutica responsável pela vacina com maior eficácia contra Covid-19 no planeta neste instante. Temos todos os elementos para reafirmar o que já sabíamos. Pelo menos 80 mil brasileiros morreram por omissão direta do governo federal e do seu presidente da República”, complementou Randolfe.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO