Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Randolfe pede que Moraes afaste Vicente Santini do Ministério da Justiça

Pedido se dá após funcionários relatarem pressões da cúpula da pasta durante o processo de extradição do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos
Randolfe pede que Moraes afaste Vicente Santini do Ministério da Justiça
Foto: Rosinei Coutinho/STF

O senador Randolfe Rodrigues pediu ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal o afastamento de José Vicente Santini (foto) da Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça e Segurança Pública após funcionários relatarem pressões em caso de extradição do bolsonarista Allan dos Santos.

O parlamentar disse que o secretário pode atrapalhar investigações em curso e também pediu que Santini seja incluído no inquérito que apura fake news por suposta prevaricação, advocacia administrativa e suposto crime de embaraço previsto na Lei de Organização Criminosa.

Segundo Randolfe, Santini exerce “quase um papel de secretário da Injustiça”.

“O interesse, na verdade, é um só: blindar da Justiça os apoiadores do presidente da República, certamente para que continuem espalhando sua profusão de notícias falsas  garantindo que os apoiadores do seu círculo pessoal jamais venham a responder pelos atos criminosos porventura cometidos. Deveria zelar pelo bom cumprimento da lei e do interesse público, mas parece estar mais preocupado com seus interesses pessoais mesquinhos”, disse o parlamentar.

Como mostramos ontem, em depoimentos prestados à Polícia Federal, funcionários do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Internacional (DRCI) relataram atuações supostamente irregulares da cúpula do Ministério da Justiça durante o processo de extradição do blogueiro.

De acordo com a PF, Santini, é suspeito de ter feito um ofício pedindo para alterar o fluxo do procedimento de extradição para ter acesso as informações. Santini negou ter tentado interferir no processo.

Segundo o parlamentar, é claro o conflito de interesses na atuação de Santini. “Como ele, no exercício público, pretende passar interesses privados, como resguardar o amigo blogueiro, acima do notório interesse público envolvido na demanda. Não há forma de chancelar esse comportamento absolutamente afrontoso à dinâmica do jogo constitucional”, disse no pedido.

O ministro do STF Alexandre de Moraes pediu a inclusão do blogueiro na lista de difusão vermelha da Interpol em 21 de outubro. Até o momento, no entanto, a medida não foi cumprida.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....