Raquel Dodge defende manter Joesley preso

Em parecer enviado ao Supremo, Raquel Dodge defendeu manter presos Joesley Batista e Ricardo Saud.

Para a procuradora-geral, eles omitiram informações importantes em suas delações premiadas. “Até o momento, os indícios sugerem que a omissão desses fatos foi intencional, premeditada e de má-fé”, escreveu Dodge.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Ler mais 11 comentários
    1. Até o momento, só vi a Doginha do Sarney defender exclusivamente a “Agenda Temer”, que consiste em punir inescrupulosamente os opositores políticos. Estou esperando a procuradora/engavetadora botar o dedo na ferida de verdade e parar de só bater em morto.

    2. Cascata dessa dona. Ela está lá para manter os inimigos de Michel Temer presos. Assim como o cretino do Janot, essa concubina do Sarney é outra vendida. Só tem vassalagem de político criminoso no Judiciário.

    3. Folha de S.Paulo – O relatório envia.do pela [nova] PGR confirma encontros de representantes do grupo ANTES das gravações secretas feitas com o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves (PSDB-MG).
      .
      A gestão de Rodrigo Janot havia informado que os acessos não eram registrados por se tratar de um procedimento sigiloso, com base na lei que abrange a colaboração premiada.
      .
      O documento envia.do à reportagem confirma que a primeira reunião da JBS com a Procuradoria ocorreu em 2 de março deste ano.
      .
      No dia em que anunciou que o acordo dos delatores estava em xeque, Janot afirmou que a negociação só havia começado em 27 de março.
      .
      E nem todos os encontros dos delatores e de Miller foram registrados pela PGR. Em alguns casos, o acesso foi feito PELA GARAGEM e com pedido do gabinete de Janot para que não houvesse o protocolo. No caso de Joesley, por exemplo, não aparece nenhum registro no relatório.
      .
      Obs1. A gravação com Temer no Jaburu é do dia 7 de março.
      Obs2. Janot diz que as gravações foram feitas 30 dias antes da negociação com os delatores: youtu.be/6RPAmjOQJnk