Reaja, TCU

Ontem, noticiamos que a CGU se recusou a fornecer todas as informações dos acordos de leniência ao TCU, alegando que isso feriria o sigilo das empresas do petrolão. Sugerimos, então, que o TCU recorresse ao STF.

Há, no entanto, uma forma mais rápida de o TCU reagir com firmeza a esse absurdo: entender que o ministro da CGU está obstruindo a atuação do tribunal, multá-lo e afastá-lo do cargo. Nesse caso, quem terá de recorrer ao STF será a CGU.

O importante é que os acordos de leniência com as empresas do petrolão sejam verificados com lupa pelo corpo técnico e jurídico do TCU, para evitar que o governo suavize nas indenizações e entregue de bandeja contratos públicos a quem roubou os brasileiros.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200