"A prisão é em decorrência da contumaz atitude de violação das instituições"

Miguel Reale Júnior disse que a militante bolsonarista Sara Winter tinha mesmo de ser presa.

“Fiquei chocado com o que aconteceu, com o ataque à Suprema Corte”, afirmou o jurista e ex-ministro da Justiça em entrevista à CNN.

“[Houve um] Ataque físico ao STF, com uma voz tonitruante, ameaçando os ministros, os chamando de comunistas. É de um ridículo absurdo, mas é grave”, disse Reale Júnior.

Segundo ele, “a prisão é em decorrência da contumaz atitude de violação das instituições”.

“Esse grupo, reiteradamente, vem praticando atos de violação do Estado de Direito”, afirmou Reale Júnior.

O jurista também acusou Jair Bolsonaro de conivência com os atos antidemocráticos.

“[Os grupos agiram] Em nome de Bolsonaro, que é, na verdade, o artífice desse processo. Ele incentiva e foi a atos desse grupo.”

Leia mais: 'Inquérito do fim do mundo' no STF: a investigação é sigilosa, mas você pode conhecer seus bastidores agora
Mais notícias
TOPO