ACESSE

Receita aponta sonegação de R$ 2,5 mi por Luciano Hang, diz jornal

Telegram

O Estadão noticia que a Receita Federal descobriu sonegação de contribuição previdenciária por parte da Havan, empresa de Luciano Hang.

O crime é semelhante ao que levou o bolsonarista a ser condenado em segunda instância em 2003 — na ocasião, ele pagou o que devia e a pena foi suspensa.

O caso mais recente está no Carf, diz a reportagem. Entre contribuições e multas, a Receita cobra da Havan pouco mais de R$ 1 milhão. Como o processo é de 2013, o crédito tributário, em valores corrigidos, alcança quase R$ 2,5 milhões.

Segundo relatórios obtidos pelo Estadão, a Havan deixou de declarar e de recolher devidamente a “contribuição previdenciária patronal”, a “contribuição destinada a terceiros” (SESC, SENAC, SEBRAE, INCRA e FNDE), os “incidentes sobre a rubrica de folha de pagamento aviso prévio indenizado” dos funcionários e até a contribuição empresarial que deveria recolher por patrocínio a time de futebol de Brusque (SC).

Em resposta ao jornal, o departamento jurídico da Havan disse que “a denúncia é velha” e nem “sequer foi aceita, por inépcia”.

Leia mais: O temor da cassação no Planalto

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 95 comentários