Recuo tático

André Moura, homem de Eduardo Cunha, recuou de seu projeto de anistia, costurado com um homem de Michel Temer, Sandro Mabel.

Trata-se, segundo a Veja, “de um movimento tático”, motivado pelas entrevistas dos procuradores da Lava Jato.

Mas os comparsas da ORCRIM prometem voltar à carga na semana que vem.