ACESSE

Reforma dos militares é "justa", diz ministro da Defesa

Telegram

O ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, disse ao Estadão que a reforma da Previdência dos militares é “justa e necessária”.

Além de tratar da aposentadoria, o projeto de lei reestrutura a carreira dos militares. A economia prevista com as alterações nas regras previdenciárias é de R$ 97,3 bilhões em dez anos.

A reestruturação, no entanto, deve custar R$ 86,8 bilhões no mesmo período, reduzindo a R$ 10,4 bilhões a economia real esperada com o projeto.

A inclusão de policiais e bombeiros militares nesta reforma da Previdência, que era exclusiva às Forças Armadas, deve render economia de R$ 59 bilhões em uma década para os estados.

“O projeto é justo e necessário. Tenho plena confiança de que os parlamentares estão convencidos disso. Acho que vai chegar ao Senado bastante debatido e eu acredito que vai passar, exatamente porque é justo e necessário, ainda este ano. Além disso, já está tudo previsto na lei orçamentária do ano que vem. O projeto está bem azeitado e os comandantes da Polícias Militares também apoiaram.”

SUPREMO ESCÁRNIO! Mais aqui

Comentários

  • Renato -

    Campanhas de vacinação, combate a doenças, combate a incêndios, segurança e controle em grandes eventos (olimpíadas, copa tô mundo, conferências internacionais), missões de paz da ONU, etc

  • Renato -

    Após mais de 45 anos de serviço, somente quatro militares de cada turma formada na AMAN ( +-500 oficiais) chega ao posto máximo de General de Exército. A maioria das carreiras civis salários melhores.

  • Renato -

    O militar tem que estar disponível 24 horas. Pavimentação de estradas, construção vc de pontes, resgate, atendimento médico, construção de avrihos e distribuição de comida em calamidades, segurança.

Ler 34 comentários