Reforma política: o que querem os partidos

A cláusula de barreira em discussão na Câmara – para restringir o acesso de partidos sem representatividade a recursos públicos e a tempo de TV – é mais flexível do que a aprovada no Senado, mas a votação corre risco, segundo O Globo.

Isto porque alguns partidos vinculam este debate à análise de outra emenda constitucional, que trata do sistema eleitoral e do fundo público para campanhas.

Exemplos:

– O PP só aceita votar a cláusula se o sistema para eleição de deputados for alterado;

– PR e PRB querem a manutenção do atual sistema (porque têm grandes puxadores de voto, como Celso Russomano e Tiririca), para aceitar a regra que limita os partidos;

– O PT gostaria de decidir, primeiro, a criação do fundo público para as campanhas e só depois aceitaria tratar da barreira aos partidos sem representatividade.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler 9 comentários
  1. Nós vamos trocar todo o congresso em 2018, para depois fazer a verdadeira reforma política que o povo quer.
    2018 NÃO VOTE EM NENHUM POLÍTICO DESSA LEGISLATURA

  2. para solucionar o gargalo politico tem que reduzir drasticamente os partidos pela metade e botar esta outra metade para trabalhar de verdade no privado

  3. O PT ainda não estar extinto é uma vergonha nacional!
    O PP ainda não estar extinto é outra vergonha nacional!
    O voto proporcional não estar extinto também é uma vergonha nacional!

  4. E eu contribuinte eleitor gostaria de candidatura independente, voto distrital puro, fim da reeleição, voto facultativo, fim do foro privilegiado para todos, sem fundo público e sem doação empresarial para campanha eleitoral, unificação das eleições com mandato de 5 anos para todos. Tudo isso e muito mais sairia mais barato e promissor para uma democracia transparente e sem os vícios dos políticos profissionais que transformaram a política em salvo conduto para não ser preso e se locupletarem com o dinheiro do contribuinte ficando milionários e salvos da garra da justiça. Sem falar que político não é profissão e vamos observar o disposto no artigo 39, parágrafo 4º, da Constituição Federal,:“§ 4º O membro de Poder, o detentor de mandato eletivo, os Ministros de Estado e os Secretários Estaduais e Municipais serão remunerados exclusivamente por subsídio fixado em parcela única, vedado o acréscimo de qualquer gratificação, adicional, abono, prêmio, verba de representação ou outra espécie remuneratória, obedecido, em qualquer caso, o disposto no art. 37, X e XI.”

  5. Os comunistas-esquerdista vão logo na grana, quero grana, quero grana, depois é depois!! Que comunistas mais safados!! HORA DE VOTAR PELA EXTINÇÃO DO FUNDO ELEITORAL. DINHEIRO DA SAÚDE PARA POLÍTICOS, NÃO!!!! https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoideia?id=83941&voto=favor

Os comentários para essa notícia foram encerrados.