Rei Arthur e Lourdinha

Rei Arthur, acusado pelo Le Monde de ter corrompido os cartolas que escolheram o Rio de Janeiro para sediar os jogos olímpicos, está enrolado na Calicute.

De acordo com os investigadores, ele repassou mais de milhão de reais para o escritório de Adriana Ancelmo e 660 mil reais para Carlos Miranda, um dos operadores de propina de Sérgio Cabral.

O Antagonista mencionou-o em outro caso: