Relação do governo Bolsonaro com a China é ‘futebol de várzea’, diz Fausto Pinato

Relação do governo Bolsonaro com a China é ‘futebol de várzea’, diz Fausto Pinato
Foto: O Antagonista

Em entrevista ao Papo Antagonista, o deputado federal Fausto Pinato (PP-SP), presidente da Frente Parlamentar Brasil-China, classificou como “futebol de várzea” as políticas do governo federal de combate ao coronavírus e as relações do país com o governo chinês.

“O governo bateu, bateu, bateu (na China). Sabe aquele futebol de várzea, que não tem treinamento, quem joga de lateral-direito, de centro… e agora estamos com a esperança de que o Arthur Lira e o presidente do Senado (Rodrigo Pacheco) ajudem o Bolsonaro”, disse o parlamentar.

“Bolsonaro é teimoso e vai pagar um preço alto. Se não buscarmos uma alternativa para sermos autossuficientes, a economia não vai aguentar. É só olhar para a fisionomia do Guedes que você vê o desânimo do ministro”, pontou o parlamentar.

Pinato defendeu uma maior aproximação do Brasil com a China, principalmente em busca de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) para a produção local de imunizantes contra o coronavírus.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO