ACESSE

Relato de Cabral sobre indicação ao STJ deixa dúvida

Telegram

Ficou uma dúvida no relato de Sérgio Cabral sobre como, em 2011, teria indicado Marco Aurélio Bellizze para o Superior de Tribunal de Justiça.

No depoimento de hoje, o ex-governador disse que só o indicou devido à pressão e até ameaça por parte de Régis Fichtner, cunhado de Bellizze, e por isso, abriu mão de indicar para o posto de ministro o advogado Rodrigo Cândido de Oliveira, ex-sócio da mulher, Adriana Anselmo.

Ocorre que Bellizze é oriundo do Judiciário — era desembargador do TJ-RJ — e não poderia disputar com um advogado a vaga aberta à época para o STJ, mas somente com outro desembargador.

A festa na piscina de Joesley Batista com os poderosos. SAIBA TUDO

Comentários

  • Paulo -

    São tantos milhões pra cá, tantos milhões pra lá... Se somarmos todos esses milhões, dariam quantos bilhetes de lotações? Será que a conta fecha? Lógico que é um valor médio desses bilhete

  • Fernando -

    ele colocaria o advogado pelo 5 e depois o alaçava ao stj ...nao precisa ser um gênio para saber disso

  • Py -

    Cabral é um criminoso psicopata, roubou o Estado para comprar jóias, iates, mansões e luxos para ele e sua comparsa em crimes, a sua mulher Adriana Anselmo.

Ler 21 comentários